Henrique - Comunidade Anuncia-me
“Não fundei Comunidade, ela nasceu no coração de Deus”.
” Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora a coroa da justiça me está guardada”…(II Tm 4, 7-8).
Nasci em Taubaté/SP, no dia 11 de outubro de 1948, no bairro Nossa Senhora das Graças. Na igreja deste mesmo bairro fui batizado, Igreja Nossa Senhora das Graças.
Meus pais se chamam Zélia de Sousa Santos e Benedito Henrique dos Santos.
Sou o primeiro filho dos seis irmãos.
Com 16 anos de idade nossa familia mudou-se para o centro de Taubaté/SP, na Rua Rebouças de Carvalho. Foi nesse tempo que através de algumas pessoas, conheci o cigarro e a bebida. Sem emprego e numa vida desregrada, fiz sofrer meu pai que não bebia e nem fumava, e também minha mãe.
Aos 18 anos servi o Exercito em Pindamonhangaba/SP, Batalhão de Engenharia, fiz cursos de cabo e sai na primeira baixa.
Meu primeiro emprego registrado em carteira foi como faxineiro no hotel São Nicolau, existente até hoje. Mesmo trabalhando, minha vida estava totalmente entregue aos vícios junto de amigos com problemas ainda maiores. Abriu então, em Taubaté uma grande loja Eletroradiobraz, fiz inscrição, fui aceito como vendedor, fiz curso em São Paulo e inauguramos a loja em 1972.
Por trabalhar comissionado, eu entrava as 7:30 hr e saia todos os dias as 22:00 hr.
Com uma nova turma, ficava cada vez mais tarde, bebendo e caindo por outros motivos no mundo.
Em 1974, a empresa abriu uma filial em Guaratinguetá/SP e fui transferido como sub gerente. Ali meu horário também era até as 22h. Agora casado, e numa vida desregrada, fazendo sofrer minha esposa e a primeira filha gerada numa vida mundana.
Passado alguns anos, a loja foi vendida ao grupo Pão de Açúcar. Como esta empresa não tendo a função de sub gerente, fiz acordo e fui ser sócio em um bar; as coisas pioraram. Mais uma vez, vicio e o pecado. Trabalhei depois disso como viajante pela Eberle de Caxias do Sul/RS, onde ocorreu o primeiro sinal de Deus, que eu desconhecia. Tive que ser operado, às pressas, dos rins, para extrair um cálculo muito grande, ficando um mês sem poder beber. Foi nesta empresa que um dia senti-me mal, uma grande tontura, socorrido pelo gerente e levado a farmácia, medi a pressão, estava normal 12×8. A partir daquele dia, minha vida tomou outro rumo; todos os dias sentia-me mal, com tonturas, ficando impossibilitado de trabalhar, o que me fazia ficar muito mal, pois como vendedor cheguei a ser o 2º da empresa no Brasil. Como os sintomas aumentaram, fui ao médico que fez vários exames – eletrocardiograma, eletroencefalograma etc, etc; nada. Passei a tomar calmantes, pois o diagnóstico foi stress. Dois meses depois voltei ao médico, os sintomas aumentaram, novos exames e nada, foi então que o médico me orientou a rezar, me encaminhando para um centro espírita.
No centro, me disseram que eu era médium, devia desenvolver, mas nada acontecia. Decepcionado, fui levado por pessoas que queriam me ajudar em terreiros, tomar passes, fazer consagrações em cemitério, etc. Frequentei a Seichô No Iê, Igreja Messiânica, tomei jourey, fiz votos, levaram para minha casa planta “comigo ninguém pode” para tirar azar. Ganhamos, eu e minha esposa um quadro de preto velho. Tomei banhos de sal grosso, acendíamos velas às almas e espíritos, orientações de pessoas que “queriam ajudar”. Minha presença na empresa era escassa. Minha Carteira profissional aindaregistra aquele tempo, várias páginas escritas; afastado, afastado. Eu já era descartável, estava para ser mandando embora. Isso durou 2 anos. Tomava 2 lexotan diários de alto miligrama, parecia o fim. Tinha medo de tudo, escondia dos outros, não falava com ninguém e só ficava no quarto deitado. O pânico era evidente. Por fim, tentei suicídio…
“Mas é Deus quem dá a última Palavra”.
“Você não nasceu para ser pano de chão, mas toalha de Altar.”
Um dia, muito a contra gosto, fui a Taubaté visitar meus pais. Ali na hora do almoço, uma pessoa indo a casa de minha mãe e vendo disse: “como seu filho tá mal…..vamos levar ele para alguém rezar”. Fiquei desesperado, já tinha ido, em dois anos, a muitos lugares e feito tantas coisas que o desespero e o pânico tomara conta de meu ser. Aquela pessoa insistiu e, mesmo com medo de andar com estranhos, fui à tarde com ela, que me levou numa casa onde um homem que rezava pelas pessoas, me atendeu num quarto. Senhor Inocêncio, um anjo de Deus em minha vida. Ele estava doente, deitado numa tabua por ordem médica, pois havia caído do ônibus que o levava a empresa Ford onde trabalhava.
Este homem me fez repetir o que sentia e como foi minha vida. Eu não tinha visto ainda na minha vida um livro, que ele tirou debaixo de seu travesseiro e leu alguma coisa, e depois começou com sua esposa a falar coisas que eu não entendia…falavam e falavam, sem me tocar e, de repente senti subir uma pressão que explodiu num choro desesperado .Apenas guardei duas palavras que ele disse: que “Deus me amava e que eu não nasci para ser pano de chão, mas toalha de altar”. Sr inoncenio era um bom católico da Renovação Carismatica Católica que me anunciava pela primeira vez JESUS como Senhor e Salvador.
A partir daí, comprei o “livro que me fez chorar” – a Biblia, aprendi a lê-la sozinho, procurei um grupo de Oração, Santa Luzia na Cecap em Guaratinguetá. Perdi o emprego, fui vender laranjas na rua tratar de minha familia, mas sempre com a Bíblia. Nunca mais senti tonturas. Deixei de beber e fumar, e minha vida tomou outro rumo para a maior glória de Deus.
Em 1986 convidado por Pe Jonas Abib para auxiliar a Radio Canção Nova, mesmo já no inicio da Comunidade Anuncia-Me, ali vijando diariamente era resposanvel por três programas de Radio – Sertanejo Rincão do Meu Senhor, Evangelho do dia e a Tarde é nossa. Tambem fui responsável por um ano de montar, grava o Programa Minerva da Radio Educativa do RJ, fato que abriu as portas para a Retransmissora da TV, onde por um ano fui responsável pelo Programa Vale Vida, semanal de uma hora, quando a Tv Canção Nova era apenas retransmissora da Tv educativa do RJ.
Convidado junto com a Comunidade Anuncia-Me, fomos responsavels para Ofensiva Nacional na implantação da Escola Paulo Apóstolo na região Centro Oeste do Brasil, Brasilia, e algumas dioceses de Matso Grosso do Sul e São Paulo.
Na Comunidade Anuncia-Me, como fundador, atualmente exerço o ministério de pregação, com o intuito de levar a Boa Nova a todos os povos, formando lideranças, para que juntos cresçamos no conhecimento do Senhor Jesus.
Tenho viajado por todo o Brasil para cumprir este mandato do Senhor: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15).
Apresento a mais de 15 anos, todas as segundas – feiras o programa Você Pode Ser Feliz, pela Rede Século XXI ndas 9h as 11h.
Também apresento a vinte e nove anos o Programa Anuncia-me, de segunda às sextas-feiras, na rádio Piratininga 610 AM (Guaratinguetá /SP), também transmitido pela Web Rádio Anuncia-me.
Vendo a necessidade de oferecer um alimento espiritual para o nosso povo, me aventurei na escrita, tendo publicado alguns livros. Entres os mais recentes estão “Do Egito a Canaã”, “Conversa de homem para Homem”, “Depressão: Deus pode curar você”, “Liderança: arte e processo de influênciar pessoas”, entre outras.
“O Senhor fez em mim maravilhas. Santo é seu Nome.”
Este locutor não está apresentando em nenhum horário